• Joana Câncio

Sexo depois dos filhos

Atualizado: Mai 2

Este é o tema sobre o qual mais me pedem para escrever. Não porque tenha o mestrado em Sexologia, mas porque normalmente falo sem tabus desta área da nossa vida que é tão importante quanto respirar.



Este é o tema sobre o qual mais me pedem para escrever. Não porque tenha o mestrado em Sexologia, mas porque normalmente falo sem tabus desta área da nossa vida que é tão importante quanto respirar. E não é? Uma das áreas a que mais damos importância quando escolhemos o nosso companheiro é a cama. Uma das áreas mais afetadas quando não estamos bem connosco, é o sexo. Quando estamos cansadas, tristes, desapontadas… não há nada para ninguém! Quando estamos felizes, realizadas e cuidadas, vamos a isso e amanhã há mais!!! Certo?


Depois vêm os filhos. E cada uma de nós reage de forma diferente ao retomar a vida sexual. Há quem tenha um enorme desejo, há quem nem queira ouvir falar sobre isso. Seja porque o corpo está diferente, porque os filhos nos tiram 99,9% de tudo o que temos para dar ou simplesmente porque as hormonas estão a funcionar em auto-gestão e não há nada que possamos fazer por elas ou com elas. Os filhos dormem no quarto dos pais (lembro-me de colocar o bebé no ovinho na sala para ficar no quarto a cuidar do assunto), quantas vezes na nossa cama e nem sequer nos lembramos da última vez em que dormimos em conchinha com o pai da criança. Não há tempo para preliminares, nem jogos de sedução … é mais do género: ´bora agora? - adorava mas tenho de arrumar a casa e preparar o jantar, pôr uma máquina a lavar e limpar a roupa que o bebé sujou com aquele estoico cócó. Super sexy, certo? Também podia ser de manhã, mas ainda não tomei banho e as hormonas pós parto não são simpáticas com os nossos aromas… também podia ser à noite, mas depois de ter lavado a loiça, preparado as mochilas e as roupas para o dia seguinte e deixado a casa minimamente aceitável (não para receber a sogra, só mesmo aqueles mínimos para manter a sanidade), só me apetece ver 5 minutos de Netflix até cair. Também podia ser durante a noite quando tenho insónias, mas o bebé está na nossa cama e eu não tenho coragem de te arrastar para a sala ou para a bancada da cozinha… mas quando acontece… é astronómico e dizemos os dois porque é que não fazemos isto mais vezes? Fico logo com as bochechas vermelhas, os olhos a brilhar e a achar que o dia está mais bonito. Até nem mando vir com os miúdos!

Pronto, posto isto, que é a história da maioria, aqui ficam algumas dicas que eu fui descobrindo para melhorar a situação:

  • Falar. Falar. Falar. Assegurar que tudo isto é uma fase e que voltaremos a ter tempo para sessões de sexo incríveis! Para já, ficamos por aquelas na cozinha enquanto se faz o jantar, ou na casa de banho sem os miúdos verem enquanto fingimos estar ainda a tomar banho.

  • Dar o nosso melhor para que os filhos durmam na sua cama. Sim, dar o melhor, porque se tiver de escolher, escolho dormir uma noite seguida. Perdoem-me os especialistas, mas somos muitos e o sono é uma prioridade cá em casa.

  • Despachar as crianças para os avós nem que seja uma vez de 15 em 15 dias. Apesar de, quando isto acontece, darmos por nós a dormir loucamente no sofá da sala, acreditem que depois de se ter filhos, uma boa sessão de 15 em 15 dias equivale aos tempos áureos em que se fazia uma média de 3/4 vezes semana. Depois compensamos com as pequeninas durante a semana.

  • É melhor uma rapidinha na mão do que nenhuma no ar. É mesmo!!! Nem que sejam 5 minutos só para nos relembrarmos de que estamos vivas, que somos desejadas e que amamos aquele homem lindo que escolhemos para procriar.

  • Ouvir o outro. Se ele já falou 3 vezes no body de renda que temos no fundo da gaveta a ganhar bolor, então está na altura de usar! Baixar as luzes é sempre uma opção para não darmos conta das estrias e celulite que acumulamos… sim, porque para eles é igual! Gostam de nós mesmo com essas coisas todas e na hora da acção não estão nem aí para essa parte do corpo, certo? O body desvia atenção das imperfeições e chama para o que é essencial.

  • Última, mas não menos importante… manter as depilações em dia. Suuuuuuper importante para não haver desculpas.

Pela minha experiência, todas as fases que passei sem estar nem aí para bolar a cena, teve sempre haver com a minha baixa auto estima… por isso bora lá desenterrar o body, fazer a depilação e atacar os 5 minutos na bancada da cozinha enquanto a tortilha está a fazer.

RECEBE OS MEUS EMAILS

© 2020 por All Good Things. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone Facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now