• Joana Câncio

Organizar a Casa em 3 Passos

Atualizado: Mai 2

É um dos trabalhos mais exigentes e só quem cuida de uma casa e de uma família consegue perceber verdadeiramente a dedicação e organização que tanto trabalho implica.



A maioria de nós gere uma casa. Uma família… quase parece uma micro empresa !! Temos muitos negócios numa só casa: cozinhamos, tratamos da roupa, educamos, limpamos, organizamos. É um dos trabalhos mais exigentes e só quem cuida de uma casa e de uma família consegue perceber verdadeiramente a dedicação e organização que tanto trabalho implica.

Nada de novo, portanto. A maior parte das pessoas considera as tarefas aborrecidas e quem não tem ajuda, fica exausto ainda antes de começar!

Depois de muitos anos a estudar e encontrar formas e truques para conseguir mais tempo para viver, percebi que não vale a pena despachar tarefas. As coisas não ficam bem feitas e a sensação de estarmos em falta é constante. Bem sei que a casa é um trabalho que nunca acaba e por isso decidi olhar para a casa como um work in progress. Do género de uma pintura que todos os dia avança um bocadinho mas que nunca estará verdadeiramente acabada, mas é bonita e eu adoro olhar para ela.

Passo 1- respirar e decidir se queremos enfrentar esta tarefa. Se estamos prontos para mudar e se é o momento para simplificar. O que acontece é que se não é o momento, vamos dizer que agora é moda arrumar a casa, ou que esses truques são muito bonitos mas não resultam a longo prazo, ou que os outros conseguem mas eu tenho muita tralha. Então é mesmo por aí que começamos: a maior parte dos objetos que temos em casa não nos serve, não faz parte do nosso dia a dia nem nos traz grande prazer. Por isso, a primeira coisa a fazer é destralhar. Pensar concretamente no que nos faz falta e se temos há anos e usámos duas vezes, então é para doar. Acreditem que muitas pessoas ficarão felizes com aquilo que consideramos talha. Há verias associações que recolhem todo o tipo de objetos em nos casa e nem temos de nos deslocar. Deixo os nomes no final.


Passo 2 - separar as coisas por temas ou utilidades. Por exemplo, na casa de banho tenho um armário onde guardo as toalhas e os produtos de higiene, posso dividi-los por pessoa da casa (muito útil, um container para cada um) ou por tema, para mim funciona melhor porque tenho muitos produtos que servem todos. Assim, tenho um container só para produtos de higiene e cuidados, outro para produtos de beleza, outro para variados.


Passo 3 - a manutenção. Este é o passo chave para que a nossa casa seja sempre o nosso local de paz, simples e arrumado (tirando os momentos de brincadeiras e atividades, claro). Todos os dias arejo a minha casa, abro um pouco todas as janelas, mesmo que esteja a chover (baixo os estores) por um mínimo de 15 minutos. Começo numa ponta e só termino na última. Começo sempre pelo quarto dos miúdos, depois pelo meu, a sala, a cozinha e por último, WC. Em 15 minutos tenho tudo organizado, arrumado, camas feitas e loiça na máquina. Já contei, são 15 minutos!! O método é: Pegar num cesto de roupa e juntar a roupa para lavar e os objetos que são de outra divisão, andar sempre com o cesto atrás para ir dispondo tudo no seu lugar. Dobrar a roupa que iremos voltar a usar e colocar no sítio, fazer as camas e arrumar tudo, mas mesmo tudo o que está solto, no seu lugar. São 2 minutos extra que ao fim de 2 dias são 20.

Às vezes, principalmente ao fim de semana, não apetece, mas se fizermos logo todo o processo, para além de mexermos o corpo logo pela manhã, ativamos a nossa circulação e temos a sensação de um inicio de dia arejado e positivo (imaginem o que faz à nossa mente!).


Cozinha: o ideal é ter um aparelho estilo Bimby para podermos dispensar todos os outros e assim criar mais espaço. Separar tudo por zonas, loiças, tupperwares, utensílios. Na dispensa ter um container para cada secção, por exemplo: arroz e massas num, bolachas e cereais noutro, fruta e legumes noutro. tenho um só para produtos para bolos, outro para especiarias. Criar espaços independentes e acomodados vai facilitar o processo diário de utilização e reposição de cada produto.

Quarto: Ter o mínimo de objetos decorativos para não acumular pó e não termos sempre a sensação de um quarto desarrumado. Uma planta, um livro e uma moldura é quanto basta para criar um espaço bonito e agradável todos os dias. Investir em bons lençóis e almofadas e colocar um cabide (nunca uma cadeira!) para pendurar a roupa que não sabemos bem o que fazer :) mas o ideal é colocar logo o que é para lavar no cesto, arrumar o que pode ser logo arrumado e colocar no cabide só o que é para arejar antes de ser arrumado.

Sala: Gavetas ou caixas para os objetos do dia a dia são essenciais. Eu tenho uma caixa só para os brinquedos do Lourenço, um cesto bonito com os comandos e algumas coisas soltas que vou encontrando e que arrumo no momento próprio. Assim nunca tenho nada espalhado.


Cozinha: é a divisão que requer mais atenção porque está em constante movimento. o primeiro passo é educar as crianças para comerem sempre na mesa e colocarem a loiça suja no lava loiças. Se utilizam uma caixa de cereais, por exemplo, têm de voltar a colocá-la no container respetivo. Se isto não acontecer, cá em casa por exemplo retiro o momento da TV ou de tablet. Cada um saberá a melhor estratégia, esta é a minha e funciona, porque lhes explico que se eles não arrumarem, terei de ser eu a arrumar e também eu ficarei privada de ler o meu livro ou ver a minha série e, por não ser justo, aplico o mesmo no tempo deles.


WC: Tenho sempre o produto de limpeza e o pano num contaminar dentro do armário e todos os dias passo para manter a limpeza e desinfeção. Pendurar sempre as toalhas e guardar os produtos logo a seguir de os usar mantém o espaço sempre arrumado e sem a sensação de tralha.


Parece fácil, não é? E é! Requer dedicação e organização e principalmente, treino. E como qualquer tarefa, assim que percebemos o método conseguimos naturalmente aplicá-lo.


Sumário: Dividir os objetos por categorias e em caixas. Todos os dias fazer “ a ronda”. Sempre que compramos uma roupa nova, doar uma antiga. Sempre que os miúdos ganham um brinquedo novo, doam um antigo. Manter este ciclo é vital para não acumular coisas dispensáveis. De 6 em 6 meses fazer uma volta grande à casa, mesmo com método há sempre coisas que podemos doar. Não esquecer de verificar os medicamentos e alimentação fora de prazo.

Notas: A Remar é uma associação com quem trabalho há muitos anos e que recolhe móveis e sacos com produtos em bom estado na nossa casa.

Para começar a organizar, em low budget, há containers de plástico transparente na IKEA por um valor muito baixo. São práticos, laváveis e duram imenso. Evitar containers estilo cesto, criam imenso pó e ao fim de uns anos ficam com bolor e bicharada.

O livro “Simplique a Sua Vida”, de Elaine St James é a minha bíblia. Já o li 6 vezes e acompanha-me há anos nesta minha viagem pela simplicidade e minimalismo.

RECEBE OS MEUS EMAILS

© 2020 por All Good Things. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone Facebook
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now